Secretaria de Cultura do Estado do Amapá
quarta, 07 de julho de 2021 - 19:59h
Secult/AP realiza “Projeto Papo de Museu”, coordenado pelo MIS, que discute função histórica de museus no Amapá
O Projeto Papo de Museu, coordenado pelo Museu da Imagem e do Som (MIS), em parceria com o Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE), que são vinculados à Secretaria de Estado da Cultura do Amapá (Secult/AP), acontece nesta terça-feira (6) e resgata temas históricos, que tratam da criação à função de cada museu do estado.
Por: Elton Tavares

O Projeto Papo de Museu, coordenado pelo Museu da Imagem e do Som (MIS), em parceria com o Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE), que são vinculados à Secretaria de Estado da Cultura do Amapá (Secult/AP), acontece nesta terça-feira (6) e resgata temas históricos, que tratam da criação à função de cada museu do estado. O programa terá 15 minutos de duração e apresentação de forma quinzenal. A transmissão será realizada às 19h de hoje (6) pela página oficial do facebook da Secult/AP.

A apresentação está a cargo de Flávia Souza, diretora do Museu de Arqueologia e Etnologia do Amapá (MAE) e Bruno Masim, diretor do MIS. Cada programa conta com a participação de convidados par uma roda de conversa. Os primeiros convidados são o sociólogo e escritor Fernando Canto e o secretário de Secult/AP, Evandro Milhomen.

Bruno Masim e Flávia Souza

A proposta do programa é realizar um bate papo online sobre cultura e museus, visando levar o museu, nas suas mais diversas formas de serem pensados, até a casa das pessoas, compartilhando saberes entre os seus detentores e o público. O Projeto também visa mostrar a importância dos museus como difusores da cultura, bem como dar visibilidade tanto a mestres e mestras, como a estudos realizados por pesquisadores em torno da cultura amapaense.

“É importante o contato da população com seus museus, pois são os museus que guardam a memória de cada lugar. Neste momento de pandemia onde os museus tiveram que fechar suas portas, buscaremos através desse projeto levar um pouco de história, costumes e o que cada museu deste estado guarda em seu acervo”, declarou Masim.

O secretario de cultura contou que prepara ações importantes para cada um como revitalizações e novos espaços, com estrutura adequada para cada tipo de museu.

“Estamos qualificando mais os espaços de museu. Eles serão melhores espaços para o atendimento ao público, teremos mais projetos de inclusão dentro desses museus. Iremos profissionalizar cada vez mais o atendimento na atividade museológica do estado. Portanto, fique atento, comunique-se conosco através da nossa plataforma e logo teremos fisicamente atividades culturais de museu a sua disposição!”, completou o secretário.

Fernando Canto – Foto: arquivo pessoal

Sobre Fernando Canto

Fernando Canto é paraense nascido em Óbidos (PA), mas vive em Macapá desde sua infância. No início da década de 1960 sua família migrou para a capital amapaense. É sociólogo, trabalhou na Universidade Federal do Pará (UFPA), onde exerceu funções técnico-administrativas e de docência. Suas pesquisas e trabalhos acadêmicos são bastante ecléticos, mas enfocam basicamente a cultura popular do Amapá e a Fortaleza de São José de Macapá. Ganhou inúmeros prêmios literários. Fernando Canto também é Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará e mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade Federal do Amapá, instituição na qual desenvolve suas atividades, tendo implantado e dirigido a Editora e a Rádio Universitária da UNIFAP. O autor de 17 livros também é músico e compositor, um dos fundadores do Grupo Pilão, e há 50 anos compõe e divulga a música amazônica. Participa de várias instituições literárias, entre as quais a Academia Amapaense de Letras e a Academia Literária e Artística de Óbidos (PA). Participou de várias antologias de poesias e contos em São Paulo, Macapá e Belém.

Sobre o MIS

O Museu da Imagem e do Som do Amapá atua no registro da história e da cultura amapaense, também reúne e mantem um acervo histórico e/ou artístico cultural do Estado. Com seus projetos e iniciativas ajuda a difundir a cultura histórica, técnica, científica e educacional de toda a população amapaense, incentivando a apoiando a produção artística do setor audiovisual.

O Museu foi fundado em 2007, a sua criação aconteceu quando a antiga Fundação de Cultura do Amapá (Fundecap) tornou-se Secult. A missão da instituição é preservar, mapear e divulgar registros audiovisuais referentes à história e à cultura do Amapá, através de ações de educação patrimonial, eventos que promovam elementos de nossa cultura e de formação de produtores audiovisuais.

Outra atribuição do MIS/AP é o tratamento adequado do acervo: catalogação, digitalização e facilitação do acesso às fotografias, slides, vídeos, filmes e áudios que compõem a reserva técnica do MIS, essenciais para a memória da cultura amapaense, como em qualquer sociedade.

O MIS fica localizado no térreo do prédio da Secult/AP, Avenida Pedro Lazarino, nº 22, no bairro Santa Inês, zona Sul de Macapá.

 

https://www.blogderocha.com.br/secult-ap-realiza-projeto-papo-de-museu-coordenado-pelo-mis-que-discute-funcao-historica-de-museus-no-amapa/

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

SECULT - Secretaria de Cultura do Estado do Amapá
Av Pedro Lazarino n° 22 Bairro: Santa Inês - CEP. 68900- 083 - (96) 9919-9396 - secult@secult.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2021 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá